Palestra chama sindicatos empresariais para que protagonizem mudanças

No final da manhã desta quinta-feira, 24, os congressistas do 34º CNSE receberam uma injeção de ânimo com a palestra do escritor José Luiz Tejon Megido.  Referência nas áreas de gestão de vendas, marketing, liderança e superação humana,  ele iniciou com um alerta: “O poder do incômodo é o poder que nos movimenta”.

Entre uma apresentação de vídeo e outra, muitas analogias a situações aplicáveis aos sindicatos para uma reflexão sobre processos. Falando de assuntos sérios de forma bem humorada, o palestrante envolveu o público. Dentre os tópicos em evidência, as novas demandas para liderar num mundo de mudanças.

A formação de lideranças foi outro ponto forte da palestra. “Precisamos aumentar a competência para diminuir o nível de entropia das organizações”.

Tejon ressaltou que este é o momento certo para que os sindicatos patronais tomem a liderança da sociedade organizada. “Um encontro como esse pode significar o começo de revolução pela paz, para que se crie planos estruturantes de governo.  Está na hora dás entidades assumirem a co-governança do País”

O Congresso é uma realização do Sindivarejo Campo Grande, com o apoio da Fecomércio-MS, Sesc, Senac, CNC e patrocínio do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul e do Sebrae.